Topografia com drones

porabpr

Topografia com drones

Conceito

 

A topografia (topos, que significa “lugar”, “região”, e grapho, que significa “descrever”, portanto “descrição de um lugar”)* é a ciência que estuda o relevo do solo e seus elementos característicos tendo muitas finalidades onde podemos destacar o uso para análises de projeto de engenharia.

Com início no século XVII essa ciência vem sofrendo significativa evolução, principalmente no que tange aos instrumentos de edição em campo.

Era comum no início a utilização de instrumento não tão precisos para a obtenção de dados a exemplos de barômetros, cronômetros, transferidores e estádias.

Já em métodos contemporâneos podemos citar os teodolitos e o nível que eram instrumentos utilizados a algumas décadas atrás até a chegada dos métodos modernos como a estação total e os GPS GNSS de dupla frequência (L1/L2).

 

Fotogrametria

 

Podemos diretamente dizer que a fotogrametria é a captura de informações do solo sem contato com ele através de um sensor.

Esta ciência utiliza através de aeronaves tripuladas e que embarcavam grandes câmeras métricas capazes de fazer essa captura através de fotos ou mesmo de grandes satélites em órbita de nosso planeta e através da restituição estereofotogramétrica.

Com o advento dos drones e a diminuição cada vez mais dos sensores embarcados nesses equipamentos junto com a evolução dos softwares abriu-se um novo leque de oportunidades e equipamentos capazes de realizar a fotogrametria com menores custos, tempo e principalmente logística.

 

Drones na topografia

 

Com a evolução da ciência fotogrametria ouve uma diminuição significativa dos custos de levantamento quando comparados aos métodos tradicionais o que abriu o interesse de grandes empresas em extrair dados através da técnica e obter informações do relevo de um terreno.

A topografia, portanto, ganhou mais um elemento de obtenção de dados topográficos utilizando os chamados drones para captura de imagens aéreas georreferenciadas aplicados a software que compilam essas imagens em um único mosaico com a obtenção da chamada nuvem de pontos, elementos essenciais para a elaboração dos projetos topográficos.

A acurácia do levantamento

 

Talvez a parte técnica mais importante de um projeto e por muitos ignoradas na obtenção de dados confiáveis para um projeto de engenharia.

A simplicidade que os novos softwares trouxeram ao mercado fez com que uma gama de pessoas investisse em levantamentos fotogramétricos obtidos por drones sem se preocupar com a acurácia dos dados obtidos.

É de fundamental importância o uso de pontos de apoio em solo para que possamos além de ter um levantamento mais acurado sabermos informar ao solicitante do levantamento qual a confiabilidade obtida.

Dentre os pontos de apoio podemos citar os pontos de controle que irão fazer parte do processamento das imagens realinhando os pixels pelas coordenadas obtidas em solo e os pontos de check que farão a verificação dos elementos já processados analisando a discrepância encontrada.

 

Topografia convencional x topografia por drones

 

Podemos a grosso modo dizer que a topografia convencional ou aquele obtida por levantamento em solo permite uma acurácia milimétrica enquanto a topografia por drones possui uma acurácia centimétrica.

É importante informar os dados obtidos ao cliente através de um relatório técnico dos pontos de apoio e principalmente definir a finalidade do levantamento topográfico para saber se a acurácia pretendida atende aos requisitos técnicos do projeto.

 

 

 

*fonte: wikipédia

Sobre o Autor

abpr administrator