Autor abpr

porabpr

Conclua para se tornar um associado ABPR

Após ter preenchido o formulário de cadastro, você deve pagar o valor referente à Associação, para que possamos oficializar sua inscrição na Associação Baiana de Pilotos Remotos.




porabpr

Curso Básico de Fotografia com Drone

OBJETIVOS
Um dos segredos para ser um grande piloto é ter uma formação básica completa, atualizada e de qualidade. Aprenda a voar ou fortaleça seus fundamentos com o Curso básico PILOTAGEM DE DRONES – ABPR. São 16 h de conteúdo (4h de aulas teóricas + 12h de práticas) e, no mínimo, 1 instrutor para cada 4 alunos nas práticas de voo. Tudo para proporcionar a mais completa base de aprendizado aos participantes. É a ABPR começando seu voo pela capacitação e evolução do setor. Participe!

PÚBLICO-ALVO
Começamos oficialmente nossas atividades voltadas a capacitação dos operadores de DRONES. Por percebermos que existem muitos iniciantes ou pilotos com alguma experiência, mas que não tiveram uma formação adequada, começamos com este curso, voltado para estes operadores, tanto para os que utilizam drones para recreação ou fins profissionais.

METODOLOGIA e DATA
– 4h de aulas teóricas –Sábado, dia 25 de agosto de 2018 – 8 às 12h
– 12h de aulas práticas (4 encontros de 3h, cada) – Sábados seguintes (dias 01, 08, 15 e 22 de setembro de 2018) – 9 às 12h
Obs: Por causa de questões relacionadas a legislação, é necessário que o aluno leve seu drone para as práticas de voo.

INSCREVA-SE

Ao clicar no botão abaixo, você concorda com os Termos de Uso.









porabpr

Curso de Mapeamento com Drone

OBJETIVOS
Um dos segredos para ser um grande piloto é ter uma formação básica completa, atualizada e de qualidade. Aprenda a voar ou fortaleça seus fundamentos com o Curso básico PILOTAGEM DE DRONES – ABPR. São 16 h de conteúdo (4h de aulas teóricas + 12h de práticas) e, no mínimo, 1 instrutor para cada 4 alunos nas práticas de voo. Tudo para proporcionar a mais completa base de aprendizado aos participantes. É a ABPR começando seu voo pela capacitação e evolução do setor. Participe!

PÚBLICO-ALVO
Começamos oficialmente nossas atividades voltadas a capacitação dos operadores de DRONES. Por percebermos que existem muitos iniciantes ou pilotos com alguma experiência, mas que não tiveram uma formação adequada, começamos com este curso, voltado para estes operadores, tanto para os que utilizam drones para recreação ou fins profissionais.

METODOLOGIA e DATA
– 4h de aulas teóricas –Sábado, dia 25 de agosto de 2018 – 8 às 12h
– 12h de aulas práticas (4 encontros de 3h, cada) – Sábados seguintes (dias 01, 08, 15 e 22 de setembro de 2018) – 9 às 12h
Obs: Por causa de questões relacionadas a legislação, é necessário que o aluno leve seu drone para as práticas de voo.

INSCREVA-SE

Ao clicar no botão abaixo, você concorda com os Termos de Uso.









porabpr

Termo de Uso

Ao clicar no botão “Assinar”, você está concordando com estes termos e se torna nosso cliente.
Caso discorde deste termo, deve-se parar imediatamente de utilizar os serviços da ABPR (Associação Baiana de Pilotos Remotos). Não somos responsáveis por qualquer perda de dados por mal uso de sua senha. Não é permitido o uso deste serviço para quais quer fins ilegais ou não autorizados.

O Serviço é cobrado antecipadamente em uma base única e não é reembolsável. Não haverá reembolsos ou créditos para meses parciais de Serviço, atualização, nem reembolso por aquisições mal-realizadas. Todas as taxas são exclusivos de todos os impostos, tributos ou encargos impostos por autoridades fiscais se não for indicado o contrário. O cliente será responsável pelo pagamento de todos os tributos ou encargos que já estão inclusos no valor especificado.

Para cancelar basta enviar um email para contato@abpr.com.br, após a confirmação do cancelamento seus dados serão completamente apagados da base de dados. Só nos avise com 15 dias de antecedencia.

Seus dados estão protegidos contra ataques e invasões, mantemos a rotina de back-ups diário de dados e não utilizamos nenhuma informação para fins comerciais. Certificamos que nenhum colaborador tem acesso às informações dos clientes, com exceção o arquiteto de software e o administrador do banco de dados.

Todas as transações financeiras são realizadas diretamente através do PagSeguro.

O usuário não tem o direito de copiar, distribuir, modificar, alugar, arrendar, emprestar, vender, efetuar engenharia reversa, descompilar ou tentar extrair o código fonte do Serviço.

 

 

porabpr

Curso Básico de Pilotagem de Drone

OBJETIVOS
Um dos segredos para ser um grande piloto é ter uma formação básica completa, atualizada e de qualidade. Aprenda a voar ou fortaleça seus fundamentos com o Curso básico PILOTAGEM DE DRONES – ABPR. São 16 h de conteúdo (4h de aulas teóricas + 12h de práticas) e, no mínimo, 1 instrutor para cada 4 alunos nas práticas de voo. Tudo para proporcionar a mais completa base de aprendizado aos participantes. É a ABPR começando seu voo pela capacitação e evolução do setor. Participe! 

PÚBLICO-ALVO
Começamos oficialmente nossas atividades voltadas a capacitação dos operadores de DRONES. Por percebermos que existem muitos iniciantes ou pilotos com alguma experiência, mas que não tiveram uma formação adequada, começamos com este curso, voltado para estes operadores, tanto para os que utilizam drones para recreação ou fins profissionais.

METODOLOGIA e DATA
– 4h de aulas teóricas –Sábado, dia 25 de agosto de 2018 – 8 às 12h
– 12h de aulas práticas (4 encontros de 3h, cada) – Sábados seguintes (dias 01, 08, 15 e 22 de setembro de 2018) – 9 às 12h
Obs: Por causa de questões relacionadas a legislação, é necessário que o aluno leve seu drone para as práticas de voo.

EMENTA

Módulo 1 – Introdução

• Apresentação ABPR
• Apresentação Alunos

Módulo 2 – Histórico

• Primeira utilização?
• Quais as aplicações?
• Nomenclaturas
• Uso militar

Módulo 3 – Voo seguro e boas práticas

• Check list
• Manutenção preventiva
• Meteorologia

Módulo 4 – Regulamentação
• No mundo
• ANAC
• DECEA
• Anatel
• Homologação
• Privacidade

Módulo 5 – Raio X do Drone!
• Controladoras de voo
• Sensores (acelerômetro, giroscópio, ultrassom)
• Sistema de Posicionamento: GPS / GLONASS
• Sistema de Orientação: Bússola
• Baterias inteligentes
• Motores
• Hélices
• Gimbal
• Câmeras (RGB)
• Rádio Controle (Interface / Telemetria)
• Shell / fuselagem
• Carregador

Módulo 6 – Unboxing!

• Ativar o equipamento
• Atualização de software
• Configuração inicial. Begginer mode.
• Return to Home
• Botões Customizáveis (listar todas as opções)

Módulo 7 – Aplicativo

• DJIGO4
• Manuais
• Log de voo
• Configuração de bateria
• Altura máxima
• Distância Máxima
• Sensores
• Configurando os Leds
• Cache mapa
• Cache imagem

Módulo 8 – Funções Básicas

• Gimbal (follow/FPV/Free)
• Simulador
• Configurações de câmeras

Módulo 9 – Falhas Comuns

• Situações inesperadas (listar)
• Inversão de comando
• Interferências / Perda de sinal

Módulo 10 – Equipamentos e Acessórios DJI

• Últimos Lançamentos
• Comparativo entre modelos DJI
• Acessórios
• Atualizações
• Preços

Módulo 11 – Aula Prática Básica

• CheckList – Pre Voo
• Decolagem
• Voo
• Voo lateral / Voo frontal / Circulo / 8
• Pouso

 

INVESTIMENTO
– R$ 480,00 – Para associados da ABPR
– R$ 800,00 – Público externo

INSCREVA-SE

Ao clicar no botão abaixo, você concorda com os Termos de Uso.









porabpr

Nova data – Lançamento ABPR

É com enorme satisfação que comunicamos a todos os associados, admiradores, pilotos de Drones/Vants e profissionais, a nova data de lançamento da ABPR – Associação Baiana de Pilotos Remotos que acontecerá neste sábado (16/06/2018), às 14h, no Edf. Salvador Trade Center (Auditório da Torre Sul).

Contamos com a presença de todos para fortalecermos nossa união e nos mantermos informados e bem representados no que tange a utilização do nosso espaço aéreo.

Entrada Gratuita

porabpr

É com muita honra que anunciamos mais uma importante parceria: ABPR e GRAER!

Estivemos no GRAER (Grupamento Aéreo – Polícia Militar da Bahia), onde fomos recebidos pelo Ten. Cel. Renato Lima na tarde do dia 23 de abril, seguindo nosso compromisso de estreitar as relações entre a ABPR – Associação Baiana de Pilotos Remotos – com as autoridades que fiscalizam nossa atividade.

Em uma agradável conversa, estabelecemos uma parceria entre a ABPR e o GRAER, com o intuito de colaboração mútua. Oficializamos nosso comprometimento e nos colocamos a disposição do Grupamento Aéreo para ajudar no que for preciso, principalmente na conscientização dos nossos associados e demais operadores de RPAs sobre a necessidade da operação consciente de nossos equipamentos para fazermos sempre voos seguros, através de eventos, palestras, workshops e de nossas redes sociais. Desta forma, nos tornaremos um elo entre os operadores, ou pilotos, de drones e as autoridades competentes.

Ouvimos do Ten. Cel. elogios pela iniciativa e o mesmo, com grande entusiasmo, se colocou à nossa disposição para o que for preciso no intuito de fomentar boas práticas na operação de drones em nosso estado. De pronto, foi aceito nosso convite para participar do evento de lançamento da ABPR, a ser divulgado em breve, e de outros eventos que nossa associação venha a organizar.

Por fim, fomos agraciados com uma parceria entre a ABPR e o GRAER, o que nos deixa bastante honrados e, cada vez mais, fortalecidos e certos de que nosso setor terá um futuro de sucesso na Bahia. Continuaremos mantendo contato e estreitando nosso relacionamento com o GRAER e demais parceiros.

Obrigado, @graerpmba !

Bons voos a todos!

porabpr

Desafio Fotográfico/maio de 2018 promovido pela ABPR

É com enorme prazer que comunicamos os participantes do grupo que a Associação Baiana de Pilotos Remotos ABPR estará promovendo um concurso na forma de Desafio mensal para os amantes de fotografias com drones.

A princípio todos poderiam participar deste desafio fotográfico que acontecerá mês a mês, com um tema específico a ser definido e divulgado em dias específicos com seu resultado divulgado em nossas redes sociais.

Como participar? Basta mandar sua foto no formato que desejar com a largura de 900px em resolução de 72 dpi no formato .JPG para e-mail: desafiofotografico@abpr.com

As fotos serão avaliadas por um júri de fotógrafos renomados e as 3 vencedoras ficaram na galeria virtual em nosso site e serão impressas pelo nosso parceiro Cláudio Colavolpe Photo Art em formato 30×20 cm ou similar (respeitando a proporção da fotografia) e entregue aos vencedores.

É uma iniciativa de nossa associação para incentivar a prática fotográfica entre nossos associados e amigos, onde esperamos o máximo de participação de todos do grupo!

Regras:

1- Para participar deste primeiro desafio não precisa ser associado da ABPR, sendo este desafio fotográfico aberto a todos os amantes da fotografia;

2- Cada participante poderá enviar até 3 (três) fotos para cada edição do desafio (só serão aceitas fotografias aéreas feitas a partir de um drone);

3- As fotos devem ser inéditas e dentro do tema proposto, (não podem ter sido publicadas em nenhuma rede social ou site, ou ter sido utilizada em campanhas, etc), deverão ser feitas exclusivamente para cada desafio a partir da data divulgada pela ABPR (esta confirmação será averiguada através dos metadados de cada foto enviada);

4- As fotos devem ser enviadas no formato .JPG no tamanho de 900px de largura mantendo-se sua proporção para o e-mail: desafiofotografico@abpr.com.br não podendo ter assinaturas, marcar ou qualquer outro elemento gráfico que identifique seu autor;

5- Os participantes doam os direitos das fotos para que as mesmas possam ser utilizadas pela ABPR em seu site na galeria virtual e ou para divulgação dos próximos desafios ou concursos fotográficos sendo vedada a ABPR vender, ceder ou utilizar as fotos enviadas para qualquer outro fim;

6- Os vencedores deverão levar os arquivos em alta resolução para o local indicado pela ABPR onde serão impressos e quando receberem deverão postar em suas redes sociais;

7- A ABPR se reserva ao direito de desclassificar as fotos e ou o participante que descumprir qualquer regra desde desafio.

TEMA DO MÊS DE ABRIL: LIVRE

Prazo para envio das fotos: de 12 a 30 de abril de 2018
Todas as fotos serão publicadas em nosso site (www.abpr.com.br), na página de desafiofotografico/mês, e em nossas redes sociais (Facebook: www.facebook.com/abpr.associacao e Instagram: @abpr.associacao) assim como o resultado que acontecerá sempre na primeira quinzena do mês posterior ao mês do desafio. As 3 fotografias vencedoras ficarão expostas em destaque nos locais descritos acima.

porabpr

Drones e suas normas

A evolução dos drones é notória e cada vez maior ao longo dos últimos anos: a melhoria nas frequências de comandos, sinais de vídeo com definição cada vez melhor e telemetria mais precisa aumentou em muito a segurança de voo. Problemas e falhas de que causavam quedas e riscos á operação são coisas do passado.

Não é á toa que muitos serviços considerados caros e arriscados hoje podem ser realizados com custo bem menor e com segurança maior, graças a evolução destas espetaculares máquinas voadoras!

Da mesma forma, a legislação e regras para operar estas aeronaves (sim, são aeronaves e não brinquedos!) foi se ajustando as novas tecnologias e hoje, seja para uma simples diversão no fim de semana ou para prestar serviços de qualquer natureza, temos regras e normas que devem ser seguidas para que a operação ocorra de forma legal e não traga qualquer embaraço e punição para o operador.

Basicamente, para operar o seu drone de forma legal você precisa de 03 coisas:

  • Os equipamentos (drone e controle!) devem estar homologados junto à ANATEL;

  • O drone e atividade que vai desempenhar com ele devem estar cadastrados na ANAC;

  • E você deve ter o seu cadastro como Piloto e o do Drone regularizados no DECEA;

Vamos lá, sobre a homologação:

 

A homologação solicitada pela ANATEL para os drones, de acordo com a Lei Geral de Telecomunicações (Lei nº 9.472) é para garantir que o sistema de radiofrequência está de acordo com os parâmetros técnicos brasileiros e não interferem em outros sistemas, como sistemas de telefonia.

 

Como existe um acordo da ANATEL com o FCC (a ANATEL americana), já que a legislação e premissas de uso da rádio frequência são iguais, a homologação pode ser feita pelo processo de Declaração de Conformidade, um processo simplificado. Basicamente vc apresenta o certificado daquele drone pelo FCC que a ANATEL aceita e homologa o equipamento para uso aqui no Brasil.

 

A homologação é feita para o equipamento, e intransferível daquele equipamento, não do requerente. Afinal, a ANATEL está certificando que o equipamento está de acordo com as normas, não a pessoa que pediu a homologação!

 

Esta homologação por Declaração de Conformidade não dá direito à comercialização de produtos, e só pode ser feita para uso pessoal ou por empresa. Mas a Lei Geral das telecomunicações preconiza que, para os casos em que o equipamento seja vendido por um particular a outro, com o recibo de compra e venda o comprador pode fazer uso da homologação enquanto ela for válida.

 

Este mesmo recibo de compra é venda é o documento que dá a segurança jurídica ao vendedor que, à partir da data da venda, o comprador é responsável pelo equipamento. Mas só vale se os dois assinarem o documento!

Sobre o cadastro na ANAC:

 

Para cadastrar o drone na ANAC não tem segredo: você escolhe o tipo de uso, se Recreativo ou Não Recreativo.

Quando cadastrar para o uso Recreativo, segundo a RBAC-e 94 da ANAC, seu drone passa a se chamar Aeromodelo e ganha a sigla PR. Os certificados para uso Recreativo possuem uma tarja verde no topo, para facilitar a identificação do uso.

 

Se você optar para cadastrar o drone para uso Não Recreativo (comercial, institucional e afins, ou seja, para você prestar serviços e ganhar dinheiro com ele) ele passa a se chamar RPA, ganha a sigla PP e o certificado tem uma tarja azul – essa diferença na cor da tarja é para facilitar logo de cara a identificação do uso da aeronave.

 

Segundo a RBAC-E 94 da ANAC, se vc cadastrou o drone como Aeromodelo, não tem maiores obrigações. Mas se cadastrou como RPA, precisa ter sempre com o drone o manual de voo, um documento de Análise de Risco para a operação (a RBAC-E 94 003 indica como fazer um) e uma Apólice de Seguro contra terceiros.

 

O seguro é contra danos a terceiros (se cair em alguém ou uma propriedade) e não para o equipamento. Pode também ser feita uma para o equipamento, mas o importante e essencial é esta que cobre contra danos a terceiros – é o mesmo seguro RETA que é feito para outras aeronaves.

 

Para fechar ANAC, o cadastro é feito no sistema SISANT (https://sistemas.anac.gov.br/SISANT). Se você vendeu ou perdeu o drone, basta entrar no sistema SISANT e cancelar o cadastro.

Sobre o DECEA:

 

Todo operador deve ser cadastro no sistema SARPAS (http://servicos2.decea.gov.br/sarpas/), sistema desenvolvido especificamente para a operação de drones.

 

Depois de aprovado o seu cadastro como operador, você ganha um ID Operacional de 04 letras. Este ID é pessoal e intrasferível.

Depois que o seu cadastrado é aprovado e você já tem o seu ID Operacional, deve cadastrar o seu equipamento no sistema, para poder solicitar autorização de uso do espaço aéreo, ou simplesmente, autorização de voo.

 

Cadastrar o equipamento é simples e rápido, mas só pode ser feito anexando no sistema o cadastro do drone feito no SISANT da ANAC.

 

Para ter acesso ao espaço aéreo, é necessário seguir as regras específicas para cada uso:

Se você cadastrou o drone como Aeromodelo (uso Recreativo), valem as regras da AIC-N 17/18, onde a atividade é limitada a locais destinados especificamente para a atividade recreativa. Fora destas áreas, alguns critérios específicos de altura e distância devem ser seguidos para áreas urbanas e para áreas rurais.

 

Se cadastrou o drone como RPA (uso Não Recreativo), valem as regras da ICA 100-40.

Em qualquer um dos casos, você deve sempre manter o seu drone afastado 30m de qualquer pessoa, animal ou edificação, e não deve sobrevoar sobre multidões!

 

Da mesma forma que no SISANT, se vc perdeu ou vendeu o drone, basta entrar no sistema SARPAS e cancelar o cadastro.

A equipe da ABPR deseja a todos ótimos voos!

Artigo elaborado por Carlos Galassi, que é arquiteto, possui MBA em Gerenciamento de Projetos na FGV e além de fundador da ABPR é sócio da OCA Solutions, que utiliza drones desde 2013 para diversos serivços.

porabpr

Topografia com drones

Conceito

 

A topografia (topos, que significa “lugar”, “região”, e grapho, que significa “descrever”, portanto “descrição de um lugar”)* é a ciência que estuda o relevo do solo e seus elementos característicos tendo muitas finalidades onde podemos destacar o uso para análises de projeto de engenharia.

Com início no século XVII essa ciência vem sofrendo significativa evolução, principalmente no que tange aos instrumentos de edição em campo.

Era comum no início a utilização de instrumento não tão precisos para a obtenção de dados a exemplos de barômetros, cronômetros, transferidores e estádias.

Já em métodos contemporâneos podemos citar os teodolitos e o nível que eram instrumentos utilizados a algumas décadas atrás até a chegada dos métodos modernos como a estação total e os GPS GNSS de dupla frequência (L1/L2).

 

Fotogrametria

 

Podemos diretamente dizer que a fotogrametria é a captura de informações do solo sem contato com ele através de um sensor.

Esta ciência utiliza através de aeronaves tripuladas e que embarcavam grandes câmeras métricas capazes de fazer essa captura através de fotos ou mesmo de grandes satélites em órbita de nosso planeta e através da restituição estereofotogramétrica.

Com o advento dos drones e a diminuição cada vez mais dos sensores embarcados nesses equipamentos junto com a evolução dos softwares abriu-se um novo leque de oportunidades e equipamentos capazes de realizar a fotogrametria com menores custos, tempo e principalmente logística.

 

Drones na topografia

 

Com a evolução da ciência fotogrametria ouve uma diminuição significativa dos custos de levantamento quando comparados aos métodos tradicionais o que abriu o interesse de grandes empresas em extrair dados através da técnica e obter informações do relevo de um terreno.

A topografia, portanto, ganhou mais um elemento de obtenção de dados topográficos utilizando os chamados drones para captura de imagens aéreas georreferenciadas aplicados a software que compilam essas imagens em um único mosaico com a obtenção da chamada nuvem de pontos, elementos essenciais para a elaboração dos projetos topográficos.

A acurácia do levantamento

 

Talvez a parte técnica mais importante de um projeto e por muitos ignoradas na obtenção de dados confiáveis para um projeto de engenharia.

A simplicidade que os novos softwares trouxeram ao mercado fez com que uma gama de pessoas investisse em levantamentos fotogramétricos obtidos por drones sem se preocupar com a acurácia dos dados obtidos.

É de fundamental importância o uso de pontos de apoio em solo para que possamos além de ter um levantamento mais acurado sabermos informar ao solicitante do levantamento qual a confiabilidade obtida.

Dentre os pontos de apoio podemos citar os pontos de controle que irão fazer parte do processamento das imagens realinhando os pixels pelas coordenadas obtidas em solo e os pontos de check que farão a verificação dos elementos já processados analisando a discrepância encontrada.

 

Topografia convencional x topografia por drones

 

Podemos a grosso modo dizer que a topografia convencional ou aquele obtida por levantamento em solo permite uma acurácia milimétrica enquanto a topografia por drones possui uma acurácia centimétrica.

É importante informar os dados obtidos ao cliente através de um relatório técnico dos pontos de apoio e principalmente definir a finalidade do levantamento topográfico para saber se a acurácia pretendida atende aos requisitos técnicos do projeto.

 

 

 

*fonte: wikipédia